quinta-feira, 12 de novembro de 2015

APOSENTADA SIM. INATIVA, JAMAIS,! - LUIZA PINTO MOURA

O termo aposentadoria (português brasileiro) ou reforma (português europeu) refere-se ao afastamento remunerado que um trabalhador faz de suas atividades após cumprir com uma série de requisitos estabelecidos em cada país, a fim de ele possa gozar dos benefícios de uma previdência social e/ou privada. É um objeto de estudo do direito previdenciário.  (.https://pt.wikipedia.org/wiki/Aposentadoria)

Quando a gente olha já se passaram 25, 30, 35 anos de vida de trabalhador, então chega o momento da aposentadoria...Alguns retornam aos seus trabalhos, exercendo a mesma função ou outras conveniente com seus interesses.

Exercendo a função de professora por 25 anos, os quais, fazendo o meu melhor em prol dos alunos que passaram na minha vida.Na verdade, aqui estou eu saudosista daquela algazarra nos corredores, daqueles sorrisos, e daquelas conversas que muitas vezes atrapalhava o meu raciocínio lógico, mas  como é gratificante, olhar para a vida e agradecer, através do tempo, o percurso desses longos anos.

Algumas recordações mais recentes, outras mais antigas, porém o carinho do reencontro de ex-alunos é ( como diria, meus alunos):FEDERAL! Abraços, justificativas do emprego, dos cursos, da faculdade, e até . relatos do cotidiano.

Ser professor é    um sacerdócio a cumprir é valorizar a vida e acima de tudo gostar de gente complicada ou não, pois é um mediador de conflitos.


"Qualquer dia amigo, eu volto..."

 Professora :Luiza Pinto Moura, Escola professor Donino, 2015


domingo, 11 de outubro de 2015

CONSELHOS QUE VALEM MUITO-LUIZA PINTO MOURA

Criança ouça seus pais
Não tenham pressa em correr
Para o futuro,
Pois candura mora em você
Que Papai do céu
 Esteja sempre com você!
Muita paz!

CRIANÇA É CRIANÇA

Deus,
Proteja essas crianças
Que clamam pelo pão
Que clamam por justiça

Deus,
Abençoa essas crianças
Que padecem nos leitos dos hospitais
Que amanhecem sem pão,sem teto e sem afeto

Deus,
Dai moradia ,afeto e esperança
Aquelas que padecem ao abandono
Enfim,Senhor, seja feita a vossa vontade!
Amém!
Luiza  Pinto Moura, Outubro,2015