domingo, 26 de junho de 2011

REFLEXÃO DOMINICAL

Se dizes que vens às quatro, desde às três começo a ser feliz(Exupéry)

SEPARAÇÃO DEPOIS DE CINQUENTA ANOS DE CASADOS


Neste final de semana estive no sitio de um conhecido, amigo. E na conversa de mulheres uma dela contava que um "senhor"trocara um casamento de mais de cinquenta anos por uma jovem e contava de uma tal forma que até parecia que ela não era do sexo feminino. Ele mostrava que casamento não era para sempre e que o que mais valia era ter amigos que ligassem sempre, mas que não valia ter um amor que a segurasse. Porque viver assim e assado era o que era vida mesmo c que fosse dessa maneira, enganando os velhinhos(ainda que você não pode ver a minha cara...a vontade de gargalhar)Que ela tinha muitos amigos, mas que não eram seus amantes, porem ligavam sempre...isso era o melhor. Penso que saudade é presença dos ausentes.E cheguei a conclusão que este "senhor" que se acha tão jovem esqueceu um detalhe: Muitas vezes pensamos que estamos enganando , mas nos que somos enganados. Verdade ou mentira?

Porém o semblante da moça que fizera o comentario era que mostrava a insatisfação de não ser amada e não ser ninguém na vida de outra pessoa. Despeitada, com certeza.Toda mulher quer ser alguém na vida de alguem, seja amigo, namorado, amante ou algo que possamos chamar de " seu ou meu" com ares de possuidor, mesmo que seja do contrário.

Estive presente em um casamento que foi realizado a trinta e cinco anos e sou testemunha que eles vivem juntos dividindo alegrias, tristezas, caras feias e muitas outras coisas mais. E ainda são felizes. Não importa o que os outros pensem, digam ou falem o mais importante e que sejam para sempre eternos namorados porque para dar certo e necessário que se consiga, pelo menos, conversar por alguns momentos, pois quando tudo mais faltar existe um dialogo que poderá segurar um amor. E recordando um livro de Zibia Gasparetto: NINGUÉM É DE NINGUÉM. temos que aproveitar para fazermos mais e mais muitos amigos, os quais possamos conviver por uma eternidade.

Bom domingo!
Muita Paz!

Luiza Pinto Moura

quinta-feira, 23 de junho de 2011

ISTO É LÁ COM SANTO ANTÔNIO



Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
São João disse que não!
São João disse que não!
Isso é lá com Santo Antônio!
Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
Matrimônio! Matrimônio!
Isto é lá com Santo Antônio!

Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
São João ficou zangado
São João só dá cartão
Com direito a batizado
Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
Matrimônio! Matrimônio!
Isso é lá com Santo Antônio!

São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Disse o velho num sorriso:
Minha gente, eu sou chaveiro!
Nunca fui casamenteiro!
São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Matrimônio! Matrimônio!
Isso é lá com Santo Antônio

(Lamartine Barbo)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

QUADRILHA NO SÃO JOÃO


Quadra, quadrilha, quadrante
Adiante um cavalheiro
Bela morena na janela
A lua nos espera

Quadra, quadrilha, quadrante
olha a chuva chovendo
meu bem, abra a porta
Que eu estou me molhando

Quadra, quadrilha, quadrante
Não peça casamento a São João
Porque isso é lá com Santo António
Que acenderá a fogueira do seu coração.

(Luiza Pinto Moura, Junho, 2011)

DONINO FATOS E FOTOS













GRE CARUARU AGRESTE CENTRO NORTE ESCOLA PROFESSOR DONINO NO SÃO JOÃO EM BELO JARDIM


As Escolas Estaduais de Belo Jardim festejaram antecipadamente o dia de São João, Arraiá não faltou de um canto a outro. A Escola Professor Donino fez um café Junino para todos: funcionários, professores e gestores, com direito a quadrilha improvisada forró e comida típica. A festa começou as oito com término às doze horas, mas mesmo assim teve gente que não queria arredar o pé, tão boa que estavam às comemorações.

Alguns ficaram de expectadores, porém mais de dez casais arrastaram o pé sem parar, o chamador da quadrilha foi o Gestor Agrinaldo. Os professores e funcionários deram o braço ao seu par e a quadrilha aconteceu. Foi lindo e contagiante esse momento que juntos dançamos sem cansaço ou preocupação em contar o tempo.

Muitas vezes trabalhamos com nossos alunos, mas não ousamos em fazer o que queremos que eles façam. De vez em quando se colocar no lugar do outro faz bem a você e ao outro. É exercer a empatia.

É importante que a Escola crie vida e seja prazerosa para despertar alunos e comunidade para vida que os cercam. E esses laços são amarrados quando Escola e Comunidade abraçam a causa maior: A EDUCAÇÃO.

Eita, Seu Menino, vou aproveitar esse feriadão de Belo Jardim a Caruaru e Gravatá... São João danado de bão? É Pernambuco em primeiro lugar.

Seja feliz neste São João, mas não solte balão!

Muita Paz!

Profª Luiza Pinto Moura

segunda-feira, 20 de junho de 2011

PASSO A PASSO - EMMANUEL


Não receies. Atende
Ao dever que abraçastes.

Nem sempre acertarás,
Mas corrigi-te e anda.

Faze o bem que puderes,
Serve, constrói, semeia..

Tropeçarás talvez
Em pedras que não vias.

Talvez caias por vezes,
Mas ergue-te e prossegue.

Tudo pode mudar
Menos o amor de Deus.

(Emmanuel)

sábado, 18 de junho de 2011

REFLEXÃO DOMINICAL

"Nenhum de nós é tão bom, e inteligente quanto todos nós..."
(Marilyn Ferguson)

ORACÃO EM SERVIÇO-EMMANUEL


Deus da Eterna Bondade,
Ensina-me a viver;

A doar do, o que eu tenha,
Sem contar o que faça;

A trabalhar servindo;
Sem exigir repouso;

A compreender os outros
Sem ferir a ninguém;

A nunca desertar
Dos deveres que assumo;

E a entender que nos dás
O que julgas melhor.
Emmanuel

segunda-feira, 13 de junho de 2011

RESULTADO DO IDEB 2011 - VOANDO EM EQUIPE


Quando os gansos selvagens voam em formação de “V”, eles o fazem a uma atitude de 70% maior do que estivessem voando sozinhos. Eles partilham a liderança. Quando o ganso que estiver no ápice do “V” se cansar, ele (ou ela) passa para trás da formação e o outro se adianta para assumir a liderança. Os gansos acompanham os fracos. Quando um deles, por doença ou fraqueza, sai da formação, outro no mínimo se junta a ele para ajudá-lo e protegê-lo.

Sendo parte de uma equipe, nos também podemos produzir muito mais, mais rapidamente e melhor. Palavras de encorajamento e apoio (quando os gansos grasnam lá atrás) inspiram e energizam aqueles que estão na linha da frente, ajudando-os a se manter no comando, mesmo com as pressões do dia-a-dia.

E, finalmente mostram compaixão e carinho afetivo por nossos semelhantes membros da equipe mais importante: a Humanidade.

Da próxima vez, ao ver uma formação de gansos voando, lembre-se que é uma recompensa, um desafio e um privilégio “Ser parte de uma equipe”.

(Autor desconhecido)

"Ser mais é unir-se cada vez mais"(Teilhard de Chardin)"

domingo, 12 de junho de 2011

APAIXONADO POR VOCÊ - DIA DOS NAMORADOS



Não sei mais o que fazer
Pra trazer você pra mim
Gosto tanto de você
Muito mais que ate de mim
Mas você não dá valor
E às vezes ri de mim
Quando digo, meu amor
Pare e olhe para mim
E eu, não sei mais o que faço faço
Me sinto tão perdido
Eu preciso de um abraço
Vem ficar comigo

Porque sou louco por você
To apaixonado, to apaixonado
Alucinado por você
Louco apaixonado, louco apaixonado

Quanto mais você diz não
E enlouquece o coração
Sei que um dia vai ter fim
Você vai pedir perdão
E eu não vou ficar parado
Nem ficar pensando
Eu vou viver sempre ao teu lado
Pra sempre te amando

Porque sou louco por você
To apaixonado, to apaixonado
Alucinado por você
Louco apaixonado, louco apaixonado
(Flávio José)

AMAR É AMAR - DIA DOS NAMORADOS


Amar não se mede
Amar é conquistar
Amar é renunciar
Amar é ajudar

Amar é doação
Amar é lição
Amar é respeitar
Amar é despertar

Amar é amar
Amar é se preocupar
Amar é perdoar

Amar é criação
Amar é adoção
Amar é realização

Amar é se igualar?
E o que importa?
Amar é somente amar


(Luiza Pinto Moura, Julho, 2010)
Publicado no Jornal Mundo Jovem,Novembro, 2010

http://www.mundojovem.pucrs.br/poema-amor-600.php

REFLEXÃO DOMINICAL - DIA DOS NAMORADOS


Primeiro Ele nos amou e hoje nós nos amamos“
(I João 4:19)

POETA DOS MUTANTES - DIA DOS NAMORADOS


Não quero ser poeta

Desse mundo de mutantes

Nos cabelos implante

No rosto botox

Nos seios silicone

No estômago cirurgia bariátrica

Nas nádegas mais silicone

No coração uma pedra

Onde foi parar aquela menina

Que não posso mais beijar?

Que não posso mais apertar?

Que não posso mais amar?

Tornou-se coisa no mundo dos mutantes.

(Luiza Pinto Moura, Junho, 2011)

http://www.mundojovem.com.br/poema-diversos-924.php

TE AMO OU NÃO TE AMO


Te amo ou não te amo
Chego de mansinho
Escuto teu coração
E sei que não posso
Esconder o que sinto

Te amo ou não te amo
Como posso desprezar esse amor?
Às vezes penso que sim
Outras vezes penso que não


Te amo ou não te amo
Fico a esperar
-te
Para matar essa solidão

Que parte o meu coração

Te amo ou não te amo
Será tudo pura ilusão?
Amar requer cuidados
Que valem uma canção

(Luiza Pinto Moura, junho 2011)

sábado, 11 de junho de 2011

AMOR PLATÔNICO


A ansiedade bate na minha porta
A natureza balança lá fora
As folhas caem no chão
É chegado o outono

Naquela tarde fria
Respiro aliviado e observo
Você está na janela
Pensei que a esqueci

Mas meu coração acelera
Ao ver você tão bela
Quisera poder tocá-la
Quem dera fosse real

O amor platônico, amor febril
Que sinto atormentando-me a alma
Roubando-me às palavras, ao vê-la
Cada dia mais bela naquela janela.

(Luiza Pinto Moura, Junho, 2011)

http://www.mundojovem.com.br/poema-amor-685.php

CORAÇÃO DE PAPEL

Se você pensa
Que meu coração é de papel
Não vá pensando, pois não é
Ele é igualzinho ao seu
E sofre como eu
por que fazer chorar assim
A quem lhe ama

Se você pensa
Em fazer chorar a quem lhe quer
A quem só pensa em você
Um dia sentirá
Que amar é bom demais
Não jogue amor ao léu
Meu coração que não é de papel

Porque fazer chorar
Porque fazer sofrer
Um coração que só lhe quer
O amor é lindo eu sei
E todo eu lhe dei
Você não quis, jogou ao léu
Meu coração que não é de papel

Sergio Reis
“Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade, e na desgraça, a qualidade.”(Confúcio)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

A VIDA NUM INSTANTE


De um momento para o outro a nossa vida muda. Estamos em mudança constante. De um segundo para o outro perdemos pessoas importantes na nossa vida, e por vezes basta um instante para encontrar alguém por quem temos andado a procura a vida toda, e ainda mais um segundo para voltar a perder, para depois conquistar novamente. As mudanças do ciclo de vida são das mais variadas que se pode imaginar. Umas são para melhor. Outras são para pior. Mas todas eles fazem parte da vida. Umas por vezes não custam nada, mudar de estilo, mudar de pensamentos, mudar de emprego. Outras estão rodeadas de sofrimento. Mudar de pais, mudar de amigos, mudar de amores. Que acontece quando somos confrontados com estas mudanças e nada podemos fazer para o impedir? Sofremos naturalmente. Mas esse sofrimento fornece a energia necessária para viver. De certo modo sofrer faz com que exista uma vontade de procurar uma situação melhor. E isso implica mais uma mudança. Isto é, na realidade um ciclo vicioso, onde a única forma de o travar é a monotonia. E quem gosta disso? Ninguém. Por isso temos mais é que aceitar estas mudanças. Porque, quer se aceite, quer não, a vida é um instante muito breve onde de um momento para o outro acontece mais uma mudança que não podemos controlar. A morte. A mudança suprema, aquela em que passamos de um mundo para o outro, e não levamos nada conosco, apenas deixamos. Deixamos as recordações com que os vivos ficam de nós, e até essas recordações tem data de validade associada mais uma vez a morte. Por isso, não devemos tentar fugir as mudanças que cruzam o nosso caminho, mas sim enfrentar cada uma delas com coragem e com a idéia que essa mudança pode ser para melhor. "A vida são dois dias, o de ontem já passou e o de hoje está a acabar. Amanhã está no incerto. Aproveitam cada nova oportunidade."Bom fim de Semana!

(Scrap recebido no orkut , enviado pela ex-aluna Márvia Priscilla)

Profª Luiza Pinto Moura




quinta-feira, 9 de junho de 2011

SEMANA DO MEIO AMBIENTE NAS ESCOLAS - PROJETO 5S I I

SEMANA DO MEIO AMBIENTE NAS ESCOLAS - PROJETO 5S


As escolas do Município de Belo Jardim com Programação do Projeto 5S trabalharam dentro do tema Ecologia e desenvolveram diversas atividades relacionadas com a preservação do Meio Ambiente.

Pude observar nas ruas caminhadas de conscientização contra o desperdício, cuidados para conservação da Mata Ciliar e Reciclagem do Lixo. Alunos das escolas Municipais e Estaduais de braços abertos para abraçar esta causa, mostrando isso em forma de aprendizagem, dialogando com pessoas que passavam na Avenida sobre a importância da Natureza para a sobrevivência das espécies, algumas mudas de plantas foram distribuidas para simbolizar a vida do Planeta Terra.

Aconteceu hoje a culminância na Quadra da Colégio Diocesano de Belo Jardim com apresentações culturais e desfiles mostrando a criatividade de cada escola em trabalhar com produtos vindos do lixo.

Parabéns aos professores, alunos, Profª Eliane Souza(Projeto 5S) e a todos que puderem tornar possível este evento.

"Precisamos formar homens que sejam capazes de serem guardiões do nosso Planeta."
Profª Luiza Pinto Moura

quarta-feira, 8 de junho de 2011

MUNDO VIRTUAL OU/ O QUE É VIRTUAL?


Entrei apressado e com muita fome no restaurante. Escolhi uma mesa bem afastada do movimento, pois queria aproveitar os poucos minutos de que dispunha naquele dia atribulado para comer e consertar alguns bugs de programação de um sistema que estava desenvolvendo, além de planejar minha viagem de férias, que há tempos não sei o que são.

Pedi um filé de salmão com alcaparras na manteiga, uma salada e um suco de laranja, pois afinal de contas fome é fome, mas regime é regime, né?

Abri meu notebook e levei um susto com aquela voz baixinha atrás de mim:

— Tio, dá um trocado?

— Não tenho, menino.

— Só uma moedinha para comprar um pão.

— Está bem, compro um para você.

Para variar, minha caixa de entrada estava lotada de e-mails. Fico distraído vendo poesias, as formatações lindas, dando risadas com as piadas malucas. Ah! Essa música me leva a Londres e a boas lembranças de tempos idos.

— Tio, pede para colocar margarina e queijo também?

Percebo que o menino tinha ficado ali.

— OK, mas depois me deixe trabalhar, pois estou muito ocupado, tá?

Chega a minha refeição e junto com ela o meu constrangimento. Faço o pedido do menino, e o garçom me pergunta se quero que mande o garoto ir. Meus resquícios de consciência me impedem de dizer. Digo que está tudo bem.

— Deixe-o ficar. Traga o pão e mais uma refeição decente para ele.

Então o menino se sentou à minha frente e perguntou:

— Tio, o que está fazendo?

— Estou lendo uns e-mails.

— O que são e-mails?

— São mensagens eletrônicas mandadas por pessoas via Internet.

Sabia que ele não iria entender nada, mas a título de livrar-me de maiores questionários disse:

— É como se fosse uma carta, só que via Internet.

— Tio, você tem Internet?

— Tenho sim, é essencial no mundo de hoje.

— O que é Internet, tio?

— É um local no computador onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar, trabalhar, aprender. Tem tudo no mundo virtual.

— E o que é virtual, tio?

Resolvo dar uma explicação simplificada, novamente na certeza que ele pouco vai entender e vai me liberar para comer minha refeição, sem culpas.

— Virtual é um local que imaginamos algo que não podemos pegar, tocar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas fantasias, transforma- mos o mundo em quase como queríamos que fosse.

— Legal isso. Gostei!

— Mocinho, você entendeu o que é virtual?

— Sim, tio, eu também vivo neste mundo virtual.

— Você tem computador?

— Não, mas meu mundo também é desse jeito... Virtual. Minha mãe fica todo dia fora, só chega muito tarde, quase não a vejo. Eu fico cuidando do meu irmão pequeno que vive chorando de fome, e eu dou água para ele pensar que é sopa. Minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas eu não entendo, pois ela sempre volta com o corpo. Meu pai está na cadeia há muito tempo. Mas sempre imagino nossa família toda junta em casa, muita comida muitos brinquedos de Natal, e eu indo ao colégio para virar médico um dia. Isto não é virtual, tio?

Fechei meu notebook, não antes que as lágrimas caíssem sobre o teclado. Esperei que o menino terminasse de literalmente 'devorar' o prato dele, paguei a conta e dei o troco para o garoto, que me retribuiu com um dos mais belos e sinceros sorrisos que eu já recebi na vida, e com um 'Brigado tio, você é legal!'.

Ali, naquele instante, tive a maior prova do virtualismo insensato em que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel rodeia de verdade, e fazemos de conta que não percebemos!

Autor desconhecido
(Recebi por E-mail)