sexta-feira, 17 de junho de 2016

SEM PALAVRAS - LUIZA PINTO MOURA

Sem palavras para decodificar
 A insensatez dos homens
Que acusam sem motivos
Que maltratam os seus semelhantes

Sem palavras para decodificar
As agressöes sofridas pelos desvalidos
Quisera que a paz vencesse a guerra
E que os homens se tratassem como irmãos

Luiza Pinto Moura, Junho,2016

ONTEM -LUIZA PINTO MOURA

Ontem é saudade
De muitos momentos
Perdidos no hoje

Ontem vivenciamos a alegria
Da idade de adolescentes
Que não buscamos no hoje

Ontem sonhavámos com à liberdade
De adultos experientes
Que realizamos no hoje

Luiza Pinto Moura, Junho,2016




segunda-feira, 6 de junho de 2016

MORTE OU VIDA-LUIZA PINTO MOURA

Olhar e sentir
O corpo e alma
No desprender da vida

Para alguns a vida acabou
Para outros a vida continua
Na eternidade

A alma torna-se livre
No desprender do corpo
A vida continua além da vida
                                                   

Morte ou vida que talvez seja o segredo
Que muitos buscam comprender
Desprendimento e nova existência

Luiza Pinto Moura, Junho,2016