quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Professores de PE vão cruzar os braços em defesa da Lei do Piso -SINTEPE

PDF Imprimir E-mail

Escrito por Assessoria de Imprensa   
Qua, 29 de Fevereiro de 2012 09:30

Veículo: Folha de Pernambuco Digital
Editoria: Educação
Data: 28/02
Categoria adere a mobilização nacional e irá paralisar de 14 a 16 de março.

Danúbia Julião

Após o anúncio do Ministério da Educação (MEC) do aumento do piso salarial do professor da rede pública para R$ 1.451, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) afirmou, nesta terça-feira (28), que irá aderir à paralisação nacional promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Essa paralisação está programada para os dias 14, 15 e 16 de março, onde os professores prometem parar as atividades e discutir a questão em assembleias. Para o Sintepe, o governo interpreta a lei de forma equivocada e o piso deveria ser de R$ 1.937,26 e não de R$ 1.451.

“Nos dias 5 e 6 de março, vamos nos reunir para decidir o que vamos fazer. Vamos sugerir que no dia 14 de março seja realizada uma passeata pelas ruas dos Recife, no dia 15, uma mobilização nas comunidades e no dia 16 uma assembleia para avaliar o quadro e verificar se o governo cumpriu o acordo com a categoria”, informou o presidente do Sintepe, Heleno Araújo. Segundo ele, o acordo seria o pagamento retroativo do mês de janeiro e fevereiro. “Não recebemos o reajuste desses dois meses. Depois dessa mobilização, se não tivermos um retorno positivo do governo, deveremos continuar a paralisação”, asseverou.

Em contato com a Secretaria de Administração, responsável pelas finanças do Estado, foi informado que será realizada uma reunião para saber como essa questão deve ser resolvida. À tarde deve ser anunciado um posicionamento. Além de cobrar o cumprimento da Lei do Piso, a mobilização também se dá no intuito de pedir uma maior rapidez na aprovação do Plano Nacional da Educação (PNE), que, segundo a categoria, deveria ter acontecido desde o ano passado.