terça-feira, 18 de outubro de 2016

MEU DEUS, AONDE VAI PARAR ESSA MASSA? - LUIZA PINTO MOURA



Os seres humanos tais quais sementes são germinados em terras férteis programados para uma evolução, mas com compromisso de cada momento seguir pela trilha do bem, essa é a lei da vida. 

Vemos em cada momento gente agredindo gente. Gente agindo de forma estranha, pior que os animais. Se encrencando com a própria sorte, transfigurando os parâmetros da bestialidade.
 Muitas vezes analisando passado e presente e tememos o futuro: Recordo-me da minha época de Escola, como estudante, nossos pais compravam oito ou mais livros, cadernos, lápis, borrachas, lanche, lancheiras, bolsas e até o fardamento. Éramos comprometidos a estudar e saber na verdade responder questionários de diferentes disciplinas (nenhum morreu por isso). Na realidade hoje o Governo repassa tudo isso para os alunos e eles não querem nem pensar, que é a coisa mais simples. E a culpa recai sobre nós os educadores, mas aonde foi parar a Educação doméstica? Resumiu-se na Bolsa Família? Misericórdia!]

Os alunos sabendo que para concluírem uma série de atividades precisarão: estudar, fazer os exercícios, as pesquisas e assistirem todas as aulas possíveis, mas não querem nem saber. E os pais muitos menos, pois colocam os filhos nas Escolas com se fosse depósitos de "GENTE". Porém a culpa sempre recai sobre os PROFESSORES, que são avaliados até pelo aluno que se evadiu e não deixou nenhum itinerário, . As aulas deveriam ser mais dinâmicas, mas como se nem mesmo assim eles tem interesses?

 Acredito que os governantes deveriam fazer uma política pública atrelada à Bolsa Família para educarem os pais, somente assim a Educação tomaria jeito, os filhos são reflexos da convivência e a escola não poder ocupar todos os deveres que são do Estado e da própria família.
 Simplesmente fico triste com a degradação do homem, pois esse homem sou eu...

Luiza Pinto Moura -Outubro,2016



Nenhum comentário:

Postar um comentário